Família Oliveira

Família Oliveira

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Sugestões para a Vida


É SÓ CLICAR NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


xx..xx..xx..xx..xx..xx..xx..

"Não tenho descanso. Tenho sede de

infinito.
Minha alma desfalecente aspira aos remotos

desconhecidos.


Grande além!

Ah! o canto dolorido da tua flauta

chamando!


Esqueço, esqueço sempre que não tenho asas

para voar,
que vivo eternamente preso à terra.


A minha alma arde e o meu sono foje.
Sou um estrangeiro num país estranho.


Tu murmuras ao meu ouvido uma esperança

impossível.
O meu coração conhece a tua voz como se

fosse a sua própria voz.

sou um estrangeiro em meu próprio coração."


Rabindranth Tagore by Daniela Christina

xx..xx..xx..xx..xx..xx..xx..xx

Um comentário:

  1. Um poema lindo do Tagore para ti:

    Faze de mim teu poeta, ó Noite, Noite velada!
    Há poetas que estão assentados sem voz, há séculos, na tua sombra;
    deixa-me revelar suas canções.

    Leva-me na tua carruagem, sem rodas,
    correndo silenciosamente de mundo a mundo,
    tu, Rainha no palácio do tempo, tu, ó obscuramente bela!

    Muitos espíritos cheios de dúvidas entraram, às escondidas,
    no teu pátio e pela tua casa sem lâmpadas
    em busca de respostas vagaram.

    De muitos corações traspassados pela seta da alegria,
    lançada pelas mãos do Desconhecido,
    rebentaram alegres cantos, sacudindo a escuridão
    até aos fundamentos.

    Essas almas insones contemplam em êxtase, à luz das estrelas,
    o tesouro que encontraram de repente.
    Faze de mim o poeta dessas almas, ó Noite, o poeta
    do teu silêncio insondável.

    Rabindranath Tagore

    ResponderExcluir

Olá!!! Seja bem vindo(a)!!!
Deixe seu comentário...Sua opinião é importante pra
melhoria do nosso blog...
Abraços a todos...
Obrigada!!!