Família Oliveira

Família Oliveira

sábado, 21 de novembro de 2009

Desígnio





"Acontece às vezes que uma flecha lançada ao acaso atinge o alvo que o arqueiro não queria; muitas vezes uma palavra pronunciada sem desígnio lisonjeia ou magoa um coração infeliz dividido entre o prazer e o medo.

Walter Scott

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

PAI




"Pai, eu sei que o teu silêncio só me basta
Que o Teu calar diz mais do que palavras
Mas sabes no momento que eu preciso ouvir,

ouvir tua voz
Pai, Eu sei que errei e quero te pedir

perdão
Talvez o Teu silêncio seja correção
Talvez eu não esteja tão maduro assim, pra

Te ouvir falar Pai,
Desesperado eu clamo Tua compaixão
Não posso suportar a dor da solidão
Sussurra ao menos algo ao meu coração e

então
Me diz, Qual é o meu caminho, a minha

direção
Minh`alma está gritando pronta pra te

ouvir
Renunciei minha vida e hoje estou aqui

DIGA AO MEU CORAÇÃO, AS COISAS DO TEU

CORAÇÃO
E SE TUA PALAVRA ME FIZER CHORAR, SEI QUE

É POR AMOR
QUEBRE O SILÊNCIO ENTÃO, TOCA-ME COM TUA

MÃO
FALA-ME COM TUA VOZ DE PAI, DÁ-ME TUA

PAZ...

Filho, Eu sempre estou falando pra quem

quer ouvir
E mesmo se não falo sempre Estou aqui,
Até quando descanso, olho por ti, por ti
Filho, Se a vida te machuca sofro com você
Carrego-te nos braços, pode crer, confia

teu futuro em minhas mãos
Sim, esqueça o teu passado já te perdoei
Por tantas vezes sua vida, eu restaurei /
Sou eu quem te renova e te faz feliz
Não, não fique assim gritando, pois
Já Estou aqui

FAÇA SILÊNCIO EM TORNO DO TEU CORAÇÃO,
O meu falar é baixo, podes não me ouvir
Dá-me teu coração, as dores do teu coração
Se Minha palavra te fizer chorar, saiba é

por amor

FALO COM MINHA VOZ DE PAI, DOU-TE A MINHA

PAZ"

Dalvimar Gallo by Daniela Christina

Dor




Noite a dentro, minha alma adentra
dimensões desconhecidas à procura de ti,
buscando em todas as dimensões onde se
escondeu meu acalanto.

A garoa sem fim que cobre o desassossego
faz-se em Dor.
Só Deus sabe a dor que estou sentindo!
Vem, ilumina meu ser com o sol imanente do
teu coração, pois sou qualquer coisa
incompleta quando comigo tú não estás.

Quem dera-me ser conduzida para lá onde os
deuses aboliram a dor por não precisarem
dela.

Sim, anseio que sejas minha estrela,
Então...Vem!
Ou ensina-me a te alcançar.
Não sei caminhar sozinha, e o designio, ao acaso, é quem me leva.

Carmem Regina by Daniela Christina