Família Oliveira

Família Oliveira

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Fresta

Em meus momentos escuros
Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros
Quanto a vida dá ou tem,
Se, um instante, erguendo a fronte
De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte
Cheio de sol posto ou nado
Revivo, existo, conheço,
E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço,
Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração.


Fernando Pessoa

Um comentário:

  1. SAbe... achei estranho o endereço do seu email...
    é o nome de um grande amigo, amigo de alma mesmo,
    que acolheu meu espírito quando eu andava nas
    trevas do labirinto, o poeta a me buscar...
    Foi um tempo terrível, e aquele amigo me amparou,
    não me deixou ver nada que não fosse o Mestre,
    não permitiu que eu me desviasse.
    Tenho profunda admiração e reverência por este
    amigo, e ele sabe disso.
    Portanto, estranhei mesmo que o teu email tenha
    o nome dele.
    E só por o ter, te quero bem, mesmo sem a conhecer, te deixo aqui o mesmo carinho
    com que entrego a ele meu pote de ternura.

    Muchas gracias.

    ResponderExcluir

Olá!!! Seja bem vindo(a)!!!
Deixe seu comentário...Sua opinião é importante pra
melhoria do nosso blog...
Abraços a todos...
Obrigada!!!