Família Oliveira

Família Oliveira

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Dor




Noite a dentro, minha alma adentra
dimensões desconhecidas à procura de ti,
buscando em todas as dimensões onde se
escondeu meu acalanto.

A garoa sem fim que cobre o desassossego
faz-se em Dor.
Só Deus sabe a dor que estou sentindo!
Vem, ilumina meu ser com o sol imanente do
teu coração, pois sou qualquer coisa
incompleta quando comigo tú não estás.

Quem dera-me ser conduzida para lá onde os
deuses aboliram a dor por não precisarem
dela.

Sim, anseio que sejas minha estrela,
Então...Vem!
Ou ensina-me a te alcançar.
Não sei caminhar sozinha, e o designio, ao acaso, é quem me leva.

Carmem Regina by Daniela Christina

3 comentários:

  1. Gostei de ver como adaptou o poema...
    FIcou bom. Eu o inscrevi num concurso,
    e vai sair no Poeta Mostra tua |Cara
    edição deste ano no COngresso de Poesia
    de Bento GOnçalves,
    e também foi publicado pelo grande Selmo
    Vasconcellos em seu jornal, o qual ele gentilmente
    enviou para mim.
    Ficou lindo no jornal.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Bem, já que deletaste o Estrela Maior, tadinho,
    tava lindo...
    Então escrevi este para ti:

    A MOÇA QUE CHEGA

    Quem é essa moça, de longos cabelos,
    em prata vestida,caminha por meu espaço com desenvoltura,
    seu belo rosto me observa, de viés;
    sorriso aberto, expressão pura, ela não anda, flutua,
    o chão forrou-se de nuvem sob seus pés.
    Ela espera alguém, - quem?

    E essa gente, meus parentes, tão íntimos seus,
    parecem encantados, cativos, maravilhados,
    em genuflexão, - só faltava isso: beijam-lhe as mãos.
    Belas mãos, unhas bem feitas, dedos delicados, anel anular;
    no decote do vestido, o colar, com o camafeu,
    colar que foi meu, camafeu milenar.

    Mas, ora, vejam só quem chegou!
    O poeta dos meus pulsares, menestrel dos meus luares.
    Chegou, tomou-a em seus braços, e, ó, céus! Por favor...
    Ele a beijou. !Que lábios quentes tem o meu amor!
    Quem me daria versos para tornar esse momento em poesia...


    Carmen

    ResponderExcluir

Olá!!! Seja bem vindo(a)!!!
Deixe seu comentário...Sua opinião é importante pra
melhoria do nosso blog...
Abraços a todos...
Obrigada!!!